1+3 : Treze Qualidades

Começo por admitir que talvez este seja o desafio mais difícil de superar, de todo este projecto. Mas apesar de difícil, não foi impossível, apenas exigiu um pouco mais da minha ponderação e introspecção pessoal. Assim apresento-vos um pouquinho mais acerca de mim, com orgulho, as minhas treze maiores qualidades (isto porque não vale batotas senão só partilhava umas seis):


Observadora - Muitas vezes quando dou por mim a pensar no que estou a fazer, percebo que o meu mecanismo de observação é constante, é algo que não consigo desligar, nem por segundos. Qualquer coisa que faça a observação está presente sob tudo o que me rodeia - pessoas, reações, movimentos, tiques, formas, as palavras que alguém mais usa, entre tantas outras coisas. Todo este mecanismo que não consigo evitar ajuda-me a conhecer as pessoas, os lugares, a formar opiniões dos mais variados assuntos e quanto mais gestos iguais vou observando e mais situações vou prestando atenção, torna-se engraçado porque, por vezes, já consigo antecipar as reações ou as palavras de desconhecidos que estou a ver (de longe) pela primeira vez. As pessoas são tão iguais e acham-se tão diferentes. Observar o que está a minha volta, esteja onde estiver, ajuda-me a compreender as perspectivas enumeras que existem no mundo, e é por isso que é algo tão gratificante para mim.

Realista - O positivismo e o realismo são coisas diferentes, por muito que digam que são iguais. Não são. Talvez possam dizer que se completam numa boa harmonia, com isso já concordo um pouco, mas quando somos positivistas estamos a supor e a dizer ao nosso cérebro para apenas pensar que vai correr tudo bem porque não existem outro caminho, e fica-se sempre na esperança que ocorra um milagre sem se fazer nada. Enquanto que, quando somos realistas, conseguimos admitir que existem duas possibilidades, positiva e negativa, no entanto também sabemos que existem determinados assunto que com trabalho são possíveis e outros que sabemos que mesmo com trabalho à partida não são de todo possíveis. E eu realmente sou mais realista do que positivista.

Sentimentos à flor da pele - As minhas emoções transparecem facilmente na minha cara, no meu mood, na minha maneira de estar, no meu modo de falar com as pessoas e até mesmo na escolha das palavras e perspectivas sobre a vida no momento. Sou bastante translúcida, genuína e sincera no que toca aos meus sentimentos. Transmito-os mais facilmente através de comportamentos e expressões, do que através de palavras. Não consigo expressar verbalmente o que sinto, quando as emoções me inundam, mas também não consigo evitar um sorriso ou uma lágrima nestas ocasiões (é mais forte que eu). E é por isso que eu acredito tanto na frase cliché "Um gesto vale mais que mil palavras". Não é por não ser capaz de por em palavras o que sinto que não esteja a sentir algo, simplesmente não consigo transmitir aos outros os meus sentimentos por ser algo tão pessoal, porque me assusta por ser um assunto que me coloca numa posição vulnerável.

Exigente e Minuciosa - Não me contento com o mínimo, até pode estar feito, mas não chega. Para mim as coisas têm de estar bem feitas e terminadas ao pormenor. Costumam-me dizer muitas vezes: "Se queres melhor, tens bom remédio, faz tu!", porque a verdade é que não sou só exigente comigo, também exijo rigor aos outros. Qual é a piada de fazer algo se é para fazer mal ou para cobrir o nível satisfatório, não tem qualquer sabor. Sempre fui muito exigente comigo desde pequena e desde que entrei para a escola. Não me contentava com notas razoáveis e no mínimo tinha que tirar igual ao que achava que era capaz, mas para me sentir satisfeita na totalidade queria sempre mais e lutava por isso, era uma maneira de me por à prova para perceber do que era capaz e saber o que ainda necessitava de trabalhar.

Organizada - Não sou muito de acreditar em signos apesar do universo me fascinar, mas uma coisa é certa no que toca à organização, o meu signo não está enganado nem me engana. Só podia ser virginiana. Eu confesso que li umas duas ou três vezes o que a astrologia tinha a dizer acerca do meu signo e não me identificava com nada do que lá dizia, mas a organização nunca falha, é impressionante. Passei a acreditar. O que mais podia fazer, "Contra factos não há argumentos", como se costuma dizer na gíria. Sou extremamente organizada, talvez em demasia, mas até acarreta vantagens no que toca a querer encontrar algo ou mesmo relativamente à produtividade. Não sei se não deva dizer que sou perfeccionista, considerando que faço listas para tudo e mais alguma coisa por categorias, organizo a roupa por cores, as minhas pastas no computador estão todas catalogadas e nunca coloco nada fora do sítio para arrumar mais tarde e planeio as semanas na minha agenda no final de cada semana.

Dou tudo pelas minhas pessoas - Houve tempos em que esta característica era mais um defeito que uma qualidade, e digo isto porque eu era incapaz de dizer "não" a quem quer que fosse e acontecia que abdicava de mim em excesso para ajudar os outros e acabava por perder muitas experiências de vida. Hoje sinto que gosto de estar disponível para ajudar as pessoas, porque já sou capaz de dizer que "não" quando realmente não posso e consigo perceber, que não há mal nenhum nisso. Sempre gostei de ajudar os outros, principalmente se forem meus amigos ou familiares, acho que é uma característica inata, porque desde que me lembre de existir, sempre gostei de o fazer. Gosto de saber e dar a saber que tenho por perto os meus, mas para isso é necessário saber manter e cuidar das relações para que permaneçam com o tempo. E trabalhar neste sentido é algo que me dá muita gratidão.

Paciente e Persistente - Se há algo que aprendi com as injustiças que fui vendo ao longo da vida e com a educação que me foi dada é que conseguimos tudo aquilo que quisermos. No entanto nada vem parar aos nossos braços com um estalar de dedos, é necessário trabalhar arduamente, muitas das vezes. E não importa o tempo que se demora a atingir os objetivos, o que importa é o caminho que fizemos para lá chegar. Não importa se tivemos que dispensar mais tempo, mais dedicação, mais esforço, que outras pessoas que, por vezes consideramos, erradamente, que não merecem tanto como nós. Nunca sabemos, até porque, como a minha mãe diz constantemente: "Os fins não justificam os meios". Lutar por objetivos e atingir o sucesso, corretamente, dá uma sensação de concretização e satisfação única que de qualquer outro modo não é possível obter. E só poder ter essa sensação já vale a pena lutar.


Flexibilidade de adaptação - Mudar de cidade, de escola, de ambiente, sempre foi algo que nunca me assustou, muito pelo contrário, sempre me deu uma certa adrenalina boa. Não sinto que tenha dificuldades em adaptar-me seja onde for porque gosto de estar ativa e experimentar situações novas. Claro que há sempre um pequeno receio, mas se não houve um pouco de medo não existia o impulso para seguir em frente. É importante não deixar é que esse receio nos consuma.

Sei o que não sou - De uma coisa eu tenho certeza, não sei o que sou na totalidade, nem o que posso vir a ser num futuro próximo, mas quando apenas temos estes pontos à vista, as possibilidades tornam-se infinitas. Não é possível nunca chegarmos a uma certeza total e inalterável do que somos para a vida, mas é possível definirmos e colocarmos limites das possibilidades. Portanto, apesar de ter certezas que amanhã serei uma pessoa um pouco diferente de hoje, porque todos os dias aprendemos coisas novas que nos fazem crescer e percepcionar o mundo de um modo diferente, ainda tenho mais certeza daquilo que não sou hoje e do que nunca vou ser num futuro próximo.

Invento histórias paralelas à nossa realidade - Gosto de sonhar acordada, tenho uma imaginação muito fértil e muitas vezes deparo-me num mundo completamente diferente da realidade, sobretudo quando estou com insónias a minha mente viaja anos luz e surgem histórias irreais e cheias de fantasia que davam para escrever dezenas de livros. Devo admitir que acho bastante engraçado e diferente, visto que me torna um pouco criativa (alegre também) e muitos dos posts que faço aqui no blog são inspiração nestes pensamentos ilusórios. No entanto tenho noção que tudo é fruto da minha imaginação, que muitos sonhos são irrealizáveis e os que o são é necessário descer à terra e trabalhar para os conquistar.

Sei guardar segredos - Os meus amigos costumam dizer que sou um túmulo, porque nada do que me contam, mesmo que se chegue a saber, sai da minha boca. Acredito que se uma pessoa vem ter connosco e nos conta algo tão secreto das suas vidas, naturalmente só o fará se tiver mesmo que ser por necessidade de desabafar e procura de alguma compreensão. Portanto eu levo realmente a definição de segredo muito a sério, porque na verdade as pessoas estão a depositar confiança em nós, não as devemos atraiçoar e mastigar-lhes o ego. 

Gosto de estar sozinha - A necessidade constante de ir a qualquer lado e estar acompanhado por alguém para abafar o sentimento de solidão com o intuito de demonstrarem ser socialmente ativos e extrovertidos, não é uma sensação e situação que me faça espécie, muito pelo contrário. Abomino semanas que não possa ter tempo só para mim. Andar pela cidade sozinha, na minha paz e no meu sossego, apenas comigo mesma e com os pensamentos debruçados em mim. Poder ter um pouco de tempo comigo dá-me paz de espírito e felicidade genuína. Gosto de falar, mas não tenho necessidade constante de o fazer, portante prezo o silêncio com uma estima muito grande. E considero que é bom, sabermos estar e suportar o silêncio, essencialmente quando estamos sozinhos.

Aprendo rápido - Devido a ser uma pessoa extremamente observadora compreendo e apreendo tudo com mais facilidade, porque tenho sempre em atenção a pormenores que a maioria das pessoas por norma não repara que existem. É preciso também sermos um pouco realistas e justos, não sou numa expert em memória, muito menos sobredotada (tenho que trabalhar muito para apresentar bons resultados), esta aprendizagem rápida funciona melhor em temas que captem a minha atenção e interesse.

4 comentários:

  1. são só qualidades muito boas :)

    ResponderEliminar
  2. Este tema em particular do desafio tem sido fantástico para conseguir conhecer os autores de uma forma tão bonita! E real, que é o que torna tudo ainda mais belo. Conhecer alguém de forma real e positiva é fascinante. Obrigada por partilhares connosco os teus traços preferidos! :)

    ResponderEliminar
  3. Também partilho algumas das tuas qualidades, principalmente a organização. Não sou virgem de signo, mas também sou extremamente organizada ;)
    Este desafio tem sido incrível por nos ajudar a pensar seriamente em nós :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar