A VIDA É UMA VIAGEM


Não sei quanto a ti
mas não me sossego ao saber que a vida é aqui.
Não pode ser só isto,
eu não acredito que o louvor da existência
seja um mero conhecimento local.
Eu não tenho vida para isto.
Eu não quero vida para isto.
Porque isto eu já conheço,
já tenho na minha origem,
nas histórias de criança
e nos dilemas da adolescência.
Não preciso de tempo por aqui.
Mas por acolá eu vou.
Vem comigo conhecer os novos vizinhos, preencher novos livros,
encher o passaporte de carimbos para mostrar aos netos, aos filhos e aos bisnetos.
Anda comigo correr por aí, gritar no cume de cada montanha.
Vamos viver em cabanas, dormir em sacos de cama,
passar dias de viagem em carruagens,
tomar banho no pacífico ou no índico.
Vamos fazer as malas apenas com as certezas que temos
e com o amor que conhecemos.
Não temos tudo mas não nos falta nada.
Vamos. Um dia regressamos.

7 comentários

  1. Mas o Atlântico e o Mediterrâneo sabem tão bem...

    ResponderEliminar
  2. Magnífico, querida Inês!
    «Não preciso de tempo por aqui.
    Mas por acolá eu vou.»... amei esta parte!
    Adorei e escreves mesmo bem!
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito da sensação de ansiedade pela partida acompanhada de quem se ama :) E de imaginar os diversos sítios enumerados

    ResponderEliminar
  4. Que bonito poema :) uma viagem faz sempre bem
    https://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Gostei tanto! Simples e tão bonito :)

    ResponderEliminar
  6. Inês! Este novo design, as fotos, a continuação dos poemas, adorei. Mais uma vez, continua <3

    ResponderEliminar